• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Porque o movimento é importante em um combate  

 

Quando se fala em arte marcial, um dos maiores erros que é cometido é a falta distinção entre defesa pessoal e esporte. Uma arte marcial pode ser praticada buscando defesa pessoal ou esporte e até mesmo como uma forma de elevação espiritual. Mas um esporte não deve ser confundindo com defesa pessoal.

No esporte bloquear um ataque é fácil com algum treino. Você bloqueia de maneira ágil e se esquiva rápido para desviar de golpes que valem pontos para seu adversário. Sabe que a luta terá uma determinada duração (normalmente alguns rounds de 5 minutos) e que existem regras a serem seguidas. Se as regras forem descumpridas o oponente perde pontos e pode até ser desclassificado. Luta-se em uma mesma categoria de peso e em um ambiente controlado, normalmente plano e com uma área determinada. Sair daquela área pode também tirar pontos.

Em um combate real isso não acontece. Você não tem ideia de quanto tempo irá durar a luta e vale tudo: dedo no olho, chute nas partes baixas, etc. Dificilmente encontrará um ambiente fofo como o tatame e sempre haverá irregularidades e obstáculos no chão. É só pensar na calçada da sua rua ou do seu trabalho. Tem pedras quebradas, buracos, uma raiz de árvore que causa desnível? Você sabe andar neste terreno irregular sem precisar olhar para o chão? Há, infelizmente, inúmeros casos de violência doméstica no país. Em uma situação de emergência, você sabe como se mover em um ambiente fechado, dentro de uma cozinha ou banheiro? http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2016/11/violencia-domestica-e-causa-de-dois-tercos-das-denuncias-de-agressoes-contra-a-mulher

Outro aspecto importante de se considerar é que as situações não são justas. Se você ainda não aprendeu isso ainda na vida aprenda agora. Quando falamos em defesa pessoal, você estará em desvantagem. Poderá enfrentar alguém mais alto, mais forte ou com mais recursos (facas, armas) que você e as vezes com um ou mais comparsas.

Essas diferenças mudam toda a forma como se deve encarar o combate real e a forma de aprendizado. Ensinar defesa pessoal da mesma forma que se ensina um esporte é uma irresponsabilidade que pode colocar a vida das pessoas em risco. É comum, infelizmente, notícias de campeões de artes marciais que, ao enfrentar uma situação de combate real, acabaram baleados, esfaqueados ou mortos.

Assim não treinamos como esporte. Treinamos com responsabilidade, avaliando as situações e conscientes das consequências, como colocar a própria vida em risco. Uma das formas essenciais de se fazer isso é através do movimento.

Um dos princípios que fundamenta o Systema é o movimento. A movimentação adequada é sempre enfatizada nas aulas: é preciso dominar os movimentos que seu corpo pode fazer. Aprende-se a mover em bloco, mover apenas um segmento e o mais importante, mover-se naturalmente, como se estivesse caminhando na rua. Aliás é na rua que grande parte dos conflitos reais acontecem.

Não bloqueamos um soco. Tiramos o corpo da frente. Se for possível re-direcionamos o ataque. Ao tentar bloquear um soco de uma pessoa mais forte que você há duas possibilidades: você quebrar o braço tentando parar o soco ou não conseguir parar e ser atingido da mesma forma. Outro aspecto importante é que reconhecemos que, em um combate real, você será atingido. Um soco não deve impedir que você continue a se defender. Buscamos a humildade em reconhecer que, mesmo com o melhor treino, você ainda sim poderá ser atingido. Ao mover o corpo de maneira adequada procuramos diminuir o impacto de um soco. Aumentando, assim as possibilidades de sobrevivência.

O Systema vem de uma tradição cossaca, de lutas mais ao estilo medieval com espadas longas e cota de malha (se tivesse uma boa condição financeira teria uma armadura). Você consegue imaginar alguém tentando bloquear uma espada? O vídeo abaixo tenta exemplificar o que pode acontecer:

 

 

O Systema é uma arte marcial prática, eficaz e eficiente. E por que afirmamos isso com tanta segurança?

Os eslavos, de maneira geral, possuem características comportamentais bem peculiares. Eles são práticos e muitas vezes essa praticidade é encarada como uma forma de introspecção. Se é necessário falar, se fala. Se é necessário fazer algo, faz.

Esse aspecto cultural dos eslavos está também presente na arte marcial. No Systema não temos uma combinação de posturas. A postura básica é você em pé, relaxado. Não temos uma série de técnicas para uma defesa específica. Treinamos princípios que podem ser aplicados a todas as situações, sejam elas quais forem.

Assim o praticante de Systema aprende que o movimento é fundamental para aumentar as chances de ter um desfecho positivo a uma determinada situação.

Quer saber mais?

Entre em contato conosco

contato@artemarcialrussa.com.br
Rua Capital Federal 102 São Paulo/sp
11 2368-1027

11 99942-7902

Venha para uma aula experimental!

Assine nossa Newsletter

  Fique por dentro das novidades
© Systema Brazil. Todos os direitos reservados
X