• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

Por que o Relaxamento é importante para os praticantes de Systema?

Por que o relaxamento é importante para os praticantes de Systema?Icone png

(You can read this in english, just press the icon on the right)

Se você praticou ou pratica Systema você já deve ter escutado “relaxe”.

Durante as aulas é comum você escutar: relaxe os ombros, relaxe as pernas ou um intrigante relaxe o corpo.

Para os praticantes de Systema o relaxamento existe para produzir a verdadeira potência ou força.

Quando estendemos o braço por exemplo, alguns músculos trabalham estabilizando , outros fazem o movimento de extensão do braço (músculos agonistas) e outros músculos atuam contra o movimento do braço (músculos antagonistas). Para isso acontecer de maneira eficiente, devemos relaxar os músculos que não estão atuando na ação específica, como os músculos antagonistas, e contrair apenas o necessário dos músculos agonistas.

Muitas artes marciais acreditam que para aumentar a potência do soco é necessário contrair totalmente o braço, endurecendo. Esta é a maiorconfusão que temos de dirimir. Ao tensionar os músculos do braço para aumentar a potência seria como acelerar o carro enquanto puxamos ou pisamos ao mesmo tempo nos freios. É necessário aumentar muito a força de aceleração para superar a resistência dos freios.

O cinema atuou muito nesta ideia errônea onde vemos os protagonistas endurecendo o braço.

Também alguns treinamentos que são contrários, ao invés de enfatizar a mobilidade e o relaxamento, fazem justamente o oposto.

Nosso treinamento existe para deixar nossos músculos relaxados antes da ação.

Utilizamos técnicas de mobilidaderespiração e consciência corporal para atingir um estado de relaxamento.

Com isso aprendemos a relação entre tensão e relaxamento. Tensionar somente aquilo que será utilizado na ação e relaxar aquilo que não será usado para não desperdiçar energia.

Chamo isso de adequação do tônus para ação proposta. Termo cunhado pela Gerda Alexander criadora da Eutonia, que trabalha muito com este conceito de relaxamento (o relaxamento proposto não é uma atitude passiva, flácida, mas de adequação do tônus; há momentos que necessita-se de um tônus mais alto, para correr por exemplo e outros que um tônus mais baixo é necessário, para assistir um filme).

Como treinamos devagar (tema do próximo artigo), isso auxilia na consciência dos músculos que estão atuando naquela situação e os que não estão. Desta maneira atingimos uma melhor eficiência. Assim, ao fazermos rápido, mantendo esta qualidade que foi desenvolvida, eles se tornam mais eficazes.

A idéia é estar relaxado para manter a energia cinética em movimento, por exemplo o movimento (energia) se inicia nos pés, passando pelos quadris é direcionada pelas mãos. Para isso é necessário um certo relaxamento.

No Systema temos vários movimentos que são feitos em forma de onda (volna), usamos um chicote (nagaika), tanto para autodefesa como para entender este conceito.

O chicote produz impacto forte e atinge uma potência na sua ponta no impacto, devido a flexibilidade de seu corpo que permite que a energia cinética percorra todo ele até atingir o alvo.  Se você usar um bastão para alcançar a mesma potência você precisaria de mais velocidade ou força. Ao usar o chicote pouca força é aplicada na mão para atingir com grande impacto.

Da mesma maneira nosso corpo deve estar relaxado para transmitir toda a potência do movimento tanto das pernas ou do quadril ou simplesmente do braço. Isso aumenta a eficiência dos golpes além de reduzir a possibilidade de lesão.

No Systema nos movemos e golpeamos relaxados, para conseguir transmitir o máximo de potência nos golpes e ter uma máxima eficiência.

Quando perdemos o relaxamento durante a execução de uma técnica seria como colocar um pedaço de madeira colado numa parte do chicote, isso faz com que se perca a energia cinética, reduzindo a eficiência.

O mesmo acontece com nosso corpo, se alguma parte fica tensa sem necessidade isso faz com que o golpe perca parte de sua potência. Além de produzir lesões ao longo da prática.

A prática do Systema segue a ideia dos movimentos naturais, pois estes são fluidos, sem tensão desnecessárias, ou parasitas como chamo. Assim nos movendo naturalmente, ficamos relaxados e produzimos técnicas mais eficientes.

Ao praticarmos verificamos em nosso corpo se alguma parte não está se movendo naturalmente ou ainda se ela está tensa, procuramos manter nossos movimentos sem bloqueios internos.

No Systema praticamos da mesma maneira que atletas de alto rendimento da ginástica ou de outros esportes.

Primeiro corrigimos o ritmo respiratório através de exercícios e atingimos um estado de relaxamento psicológico.

Depois partimos para a segunda fase que é o relaxamento muscular através de massagens e exercícios de mobilização para melhorar a amplitude articular.

Fazemos exercícios de mobilidade consciente para aquecer a musculatura para a atividade proposta.

Exercícios de aquecimento são também orientados para nossa prática do dia e alguns para melhorar a agilidade e a diversidade do vocabulário de movimentos.

Daí a prática do combate propriamente dito, com ênfase no relaxamento e respiração para manter a qualidade durante as execuções.

E finalmente as defesas ou ataques para chegar na improvisação e criatividade.

A ideia é desejar se mover e o movimento acontecer, sem interferências internas (pensamentos negativos ou tensões parasitas) ou externas.

Venha conhecer o Systema e aprender um pouco mais sobre seu corpo.

Nelson Wagner – Systema Brazil.

21/07/2017

Quer saber mais?

Entre em contato conosco

contato@artemarcialrussa.com.br
Rua Capital Federal 102 São Paulo/sp
11 2368-1027

11 99942-7902

Venha para uma aula experimental!

Assine nossa Newsletter

  Fique por dentro das novidades
© Systema Brazil. Todos os direitos reservados
X